DESTAQUES

Politicagem Taekwondista: Desfaçatez sem Limites!

 

E se alguém duvida do dito “pior não fica”, nós do Tkdlivre já não duvidamos de mais nada, principalmente em se tratando da vida institucional, política e administrativa da Entidade que controla o Taekwondo “Olímpico” Brasileiro. 

A cada cena, a cada ato, os adjetivos vão se exaurindo.

O que dizer desta breve e conturbada cronologia:

  1. Em meados de 2007, por ocasião de uma banca de exames de faixa, concomitante ao Curso Internacional de Poomsae em São Paulo, ressurge nas mãos do mestre dele, depois de alguns anos fora do cenário taekwondista, certa tal figura para ser examinada;
  2. Logo em seguidatal figura assumiria o comando da Federação de Taekwondo do RJ;
  3. No fim do ano seguinte, 2008, “com breve e transitória passagem” no comando da Federação do Rio de Janeiro, a tal figura se apresenta para assumir o controle do taekwondo brasileiro;
  4. Nesta ocasião o seu mestre,JRKim, ocupava, como vice, o restante do mandato em curso renunciado por Yong Mim Kim em 05/12/2008;
  5. Em 02/03/2009tal figura perde as Eleições para o próprio mestre;
  6. Depois de muita pressão e articulações de bastidores, em 06/04/2009, o vice de JRKim, Mauricio Dutra da Silva, pede renúncia. Por conta disso, no final deste mesmo mês, foram marcadas Eleições para o cargo de Vice-Presidente da entidade;
  7. Desta feita, em 24/04/2009, é Yeo Jun Kim (SP) quem é eleito; tal figura fora preterida pela 2ª vez nesta nova eleição;
  8. Em 29/03/2010, é convocada uma nova Eleição para o Cargo de vice. Isso porque o eleito Yeo Jun resolveu renunciar para retornar à federação de São Paulo;
  9. Em 12/04/2010, enfim, tal figura consegue se eleger por unanimidade, sem concorrentes! Começava ai o Inferno Astral de JRKim, o Presidente Eleito de forma Legítima em 05/12/2008;
  10. ano de 2010 nem terminaria e o Presidente da Entidade “oficial” do Taekwondo “Olímpico” Brasileiro já estaria cassado;
  11. Em 11/12/2010, por força da Justiça, com a cassação de JRKim, tal figura assume a entidade como Presidente Provisório;
  12. No final de  2011, é convocada Assembleia Geral para Mudanças Estatutária, embora, sob inúmeros questionamentos, começando ai um sem fim de irregularidades;
  13. Não por acaso, em 02/10/2012 entidade publicava Edital para nova Ratificação do Estatuto Social da Entidade;
  14. Em 26/11/2012, depois de inúmeras denúncias e um questionamento direto do Ministério Público Federal, uma Comissão para Sindicâncias Internas (0001/2012, 0002/2012 e 0003/2012), apurou as irregularidades nas tais “Auditorias Independentes” realizadas de modo a sustentar o afastamento do Titular do Mandato 2009/2012. O que não deu em nada! Nem JRKim voltou. E para piorar o, o denunciante, Marcelino Soares,vice-presidente da FTEMG, mesmo com razão, foi excluído dos quadros da entidade;
  15. No final de 2012, à medida que o mandato tampão que tal figura ocupava, como Presidente Provisório da Entidade, chegava ao fim, ele passava a se tornar o maior beneficiado pelas mudanças estatutárias da Fatídica AGE de 21/11/2011, a qual o colocava em posição privilegiada para ser eleito sem opositores ao futuro mandato como presidente “legitimamente” eleito;
  16. Em 06/03/2013, enfim, tal figura seria eleito presidente da Entidade que controla o Taekwondo “Olímpico” Brasileiro
  17. Em 29/07/2015, depois de uma longa e cansativa “idas e vindas” de ações e recursos na Justiça do RJ, eis que um Colegiado de Desembargadores define que a AGE de 21/11/2012 foi uma fraude e, portanto nula, assim como nulo todos os atos que de lá derivam. 
  18. A partir dai, tal figura passa a ser um presidente em curso de Mandato Nulo.

Os Pontos acimas elencados estão de forma bem resumida, É um breve resumo da tragédia politica que se acomodou à Entidade que controla o Taekwondo “Olímpico” Brasileiro.

Por força de determinação judicial a entidade se viu forçada a convocar Novas Eleições. E para não parecermos pedantes ou implicantes, ficamos assistindo, até esta data,  véspera da tal eleição. No entanto, um silêncio enorme, de modo a ninguém tocar no assunto, muito menos fazer alarde.

Nestas alturas, fica todo o Coletivo Taekwondista sem saber quais as Regras deste Processo Eleitoral.

Não se tem notícias, nem destas regras, muito menos do Estatuto Social que as regulamenta. Só o que se sabe é que a eleição acontece por força da Justiça Carioca Aprovado em 09/11/2015.

Não se duvida que deste Processo Eleitoral Silencioso, que convoca eleições para Amanhã, conforme Edital Abaixo, venham a eleger por “unanimidade” tal figura, o maior responsável e beneficiado pelas irregularidades que se sucederam, pelo menos a partir de 21/11/2011.

Edital Eleição CBTKD - DOU  Nº 233, segunda-feira, 7 de dezembro de 2015, Seção 3

 

 

Invelizmente, isto ja nem espanta mais. Tamanha as mazelas que nos deparamos regularmente. 

 

 - O Autor,  José Afonsoé faixa preta, professor, praticante e ativista no taekwondo brasileiro.

Artigo Publicado em 16/12/2015, as 23:00hs

Nota da Redação:
¹ O Tkdlivre, não necessariamente concorda com o conteúdo dos artigos publicados e assinados neste Site. O artigo em questão reflete exclusivamente a opinião do autor, e assim, da sua inteira responsabilidade.
²  De qualquer forma, aos questionamentos que este artigo sugere o Tkdlivre, se coloca de antemão, a disposição para, a quem interessar possa, exercer o Direito de Resposta ou fazer o Contraditório.

___________________ &&& ____________________