A constituição de um sub campo do esporte: o caso do taekwondo

Por: Thiago Pimenta


Obs.:
Dissertação de Mestrado defendida como pré-requisito para a obtenção do título de Mestre em Sociologia, no Departamento de Sociologia. Setor de Ciências Humanas, Letras e Artes da Universidade Federal do Paraná, ano 2007.

 

Resumo do Trabalho

As artes marciais hoje, constituem-se em atividades que, em sua maioria, respondem como modalidade esportiva. O presente trabalho discute a relação de uma dessas manifestações corporais, o Taekwondo, com o esporte moderno buscando-se identificar os fatores históricos, sociais, econômicos e políticos envolvidos em seu processo de esportivização e procurar evidências de uma ruptura entre os valores filosóficos orientais para o esporte de combate mais praticado no mundo, presente no quadro de modalidades de demonstração desde os jogos olímpico de Seul em 1988 e inserido no quadro oficial de modalidades olímpicas desde o ano de 2000 nos jogos olímpicos de Sydney. Com o objetivo de identificar o Taekwondo inserido no universo esportivo, buscou-se nas bibliografias, conceitos, definições e os processos configuracionais do esporte moderno, identificando os fatores que levaram práticas essencialmente amadoras locais, de busca de benefícios intrínsecos (defesa de território, manutenção do equilíbrio vital, busca de estilo de vida pautado em preceitos filosóficos orientais), para uma prática majoritariamente espetacular. No sentido de tornar mais completa a análise do Taekwondo presente no contexto esportivo e principalmente, suas possíveis forças hegemônicas, optou-se pelo referencial teórico do sociólogo francês Pierre Bourdieu o que possibilitou evidenciar a existência de um campo esportivo que engloba agentes sociais, ocupantes de postos específicos que, constantemente buscam, através de lutas, capitais econômicos, políticos e simbólicos. Traçando um paralelo conceitual e metodológico procurou-se utilizar a crítica configuracional de Norbert Elias no intuito de compreender as diversas interações no sub-campo do Taekwondo, a relação social que esta modalidade possui como agregada a configuração esportiva e, conseqüentemente qual seu papel nas teias de inter-relações do campo do esporte. Apenas a revisão de literatura não responde aos objetivos propostos, neste sentido, utilizou-se a técnica de entrevista semi-estruturada com os agentes responsáveis pela disseminação desta arte marcial no País: os mestres. Os entrevistados são ícones do Taekwondo mundial. A análise de seus depoimentos demonstra-se pertinente ao tratar-se dos processos sociais que esta manifestação corporal sofreu dada a história pessoal destes agentes e sua importância simbólica na hierarquia deste sub-campo. Considerou-se: a) que as evidências advindas de um processo evolutivo social não planejado formam a estrutura na qual o Taekwondo assentou seu arcabouço corporal, cultural, econômico, político e social, b) o Taekwondo foi criado como uma modalidade esportiva que visa reerguer objetivamente e subjetivamente um País abalado por uma série de conflitos belicosos, c) sua divulgação como um esporte coreano, dá o valor simbólico necessário para a publicação e o desenvolvimento de uma moral nacional dando o esporte o caráter diplomático que garante sua passagem pelo mundo, d) a exposição do Taekwondo alavancou um processo de imposição da nacionalidade coreana, uma forma de violência simbólica exigida como necessidade constante.

Palavras-chave: Esporte. Taekwondo. Campo. Configuração.

Download do trabalho: http://dspace.c3sl.ufpr.br:8080/dspace/bitstream/1884/11750/1/Disserta%C3%A7%C3%A3o%20de%20Mestrado.pdf