Artes marciais e ditadura brasileira: as histórias se cruzam


Por Felipe Eduardo Ferreira Marta

Resumo do Trabalho

O Judoka foi uma revista em quadrinhos mensal publicada a partir de abril de 1969, pela Editora Brasil-América Ltda. (EBAL). Em seu sétimo número passa a ser escrito e desenhado no Brasil. Nesse momento, há uma mudança no argumento das histórias, a roupa do herói passa a conter as cores e a forma da bandeira nacional, e o herói deixa de ser representado por um soldado para se tornar um jovem estudante. Mas, qual o sentido de se desenhar um herói com as cores da bandeira do Brasil e, ao mesmo tempo, exaltar a prática das artes marciais nesse período? Um possível caminho para responder a essa questão surge da suspeita de que a EBAL era muito próxima ao governo militar. Nesse sentido, questiona-se: seria o binômio regime militar/arte marcial oriental uma possível explicação para o desenvolvimento das artes marciais no Brasil?

Trabalho Completo em:   http://portal.uninove.br/marketing/cope/pdfs_revistas/dialogia/dialogia_v7n1/dialogia_v7n1_4c14.pdf