“Relambanças” na Entidade que controla o Taekwondo “Olímpico” Brasileiro

 Sinceramente, como levar esta entidade “oficial” a sério?

 

Mesmo tendo que agir por força de Decisão Judicial, a Entidade que controla o Taekwondo “Olímpico” Brasileiro continua a sina de trapalhadas, pra não usar outros adjetivos.

Primeiropara atender as Demandas Judiciais que lhes foram impostas, usam um Site Provisório “http://www.cbtkd.org/#!editais/vralm (Acesso em 28/10/2015 - 20 hs) para publicar o Edital desta AGE que comprova as questionáveis aventuras que tanto alertamos desde Janeiro de 2012, donde estampa:

 

Segundo, porque não usaram o Site “Oficial” ou mais usual da Entidade, o http://cbtkd.org.br, donde; NADA DE EDITAL! 

Além do mais, mantém exposto neste Site “Oficial” ou mais usual da Entidade um outro Estatuto Social - Registrado em 30/05/2014 (http://cbtkd.org.br/noticia/8104902b311a927cec2af4da9) - (Acesso em 28/10/2015 - 20 h).

Na prática, esta versão do Estatuto Social exposto neste Site “Oficial” ou mais usual da Entidade, passa a ideia de que, efetivamente, é este o que estaria valendo! Deixando a impressão que esta versão de 2014, ratificado, re-ratificado, remendado, reajustado, reformulado - ou o “re” que preferirem, como o que estaria efetivamente valendo. Evidenciando uma total falta de sintonia ao que a Justiça tem determinado.

O Fato é que a entidade teve seu Estatuto Social de 21/11/2011 (Registrado em 27/01/2012), ANULADO por DECISÃO JUDICIAL, “que tem como consequência a nulidade de todos os atos praticados com fundamento no ato nulo, inclusive eventuais sucessivos estatutos posteriores”.

Sobre isto, o Tkdlivre publicou ao longo de 2012/2013 inúmeros artigos que serviram de alerta, análise e explicação sobre a insanidade institucional em curso a partir daquela fatídica Assembleia.

Vale lembrar que nenhum Presidente de Federação Estadual, que compõe - por força estatutária - o mais importante poder institucional desta entidade, que é a Assembleia Geral, pode se isentar de tal responsabilidade, visto que o tema e as críticas subsequentes foram fartas.

Da mesma forma que não faltou oportunidade quando estes, foram “re-convocados” para consertar tal lambança e inertes se comportaram como cumplices, persistindo no erro.

Agora, apesar das decisões Judiciais, de 1ª e 2ª Instâncias na Justiça Carioca, o encaminhamento que o comando da entidade apresenta, dão pistas  de que voltam a tentar saídas tangenciais para esta aventura política desastrada.

Resolver o imbróglio, reconhecer os erros e recompor a normalidade institucional é o que se espera desta grupo que gerencia uma Modalidade Olímpica, assim como fartos Recursos Públicos a esta destinada.

Vamos ver se os Presidentes de Federações Estaduais, que voltam a se reunir em Assembleia Geral no Dia 09/11/2015, terão coragem e disposição para este desafio.

Por hora, as demandas em curso que a justiça, assim determina, com o “intime-se a ré/executada a fim de”:

  • “convocar nova Assembleia para eleição dos dirigentes,no prazo máximo de 60 dias a contar da Assembleia já convocada para o dia 09/11/2015...”;
  • ·“permitir que os atletas da autora participem de competições...”, com o ciclo olímpico fechado, já era. Prejuízo irreparável; e
  • providenciar todos os atos necessários à anulação do registro da Ata de Desfiliação da Autora...” (FTEMG) - Não se fala nisso, nem no Site Oficial nem no paralelo da entidade. O que causa estranheza.

Lembram quando alertávamos:

“Quem viver, verá!”

Pois já estamos.

 

Vamos relembrar:

 

 - O Autor,  José Afonsoé faixa preta, professor, praticante e ativista no taekwondo brasileiro.


Artigo Publicado em 29/10/2015, as 11:15hs (DF)

Nota da Redação:
¹ O Tkdlivre, não necessariamente concorda com o conteúdo dos artigos publicados e assinados neste Site. O artigo em questão reflete exclusivamente a opinião do autor, e assim, da sua inteira responsabilidade.
²  De qualquer forma, aos questionamentos que este artigo sugere o Tkdlivre, se coloca de antemão, a disposição para, a quem interessar possa, exercer o Direito de Resposta ou fazer o Contraditório.

___________________ &&& ____________________