Uma aventura que pode ter colocado o Taekwondo “Oficial” Brasileiro em colapso.

 

...Observe o leitor a gravidade da situação!!!...

A Justiça do Rio de Janeiro, em sentença de 1ª Instância em 28 08 2014 (Data da Publicação), Processo No: 0313789-68.2012.8.19.0001 (em "http://www4.tjrj.jus.br/") já tinha se manifestado a respeito da nulidade do Estatuto Social  de 21/11/2011, da entidade controla o Taekwondo “Olímpico” Brasileiro, ao:

DECLARAR a nulidade do estatuto registrado em 27 de janeiro de 2012, que tem como consequência a nulidade de todos os atos praticados com fundamento no ato nulo, inclusive eventuais sucessivos estatutos posteriores. DETERMINO a realização de nova assembleia geral extraordinária, para votação de eventuais propostas de estatuto, que será realizada sob as normas do estatuto vigente em 11 de novembro de 2011, inclusive sobre quem pode ser dirigente ou presidente.”

E mais:

Lembro aos dirigentes da CONFEDERAÇÃO BRASILEIRA DE TAEKWONDO que quem decide quem é brasileiro e quais são seus direitos é Constituição da República do Brasil e as leis, e não eles.

Este caso detona também a perspectiva de apostar na morosidade da Justiça.

Em pouco tempo, após a entidade recorrer a Instância Superior, já sai outra pancada. A DECISÃO MONCRÁTICA do Des. PETERSON BARROSO SIMÃO - Assinada em 27 04 2015, declarando "nulo o registro do estatuto de 2012, todos os subsequentes e, consequentemente, a desfiliação do autor." Além de trazer a luz outro problema na qual esta gestão esta envolvida:

"Outrossim, a presente lide carece de especial atenção diante da notória fragilidade administrativa da entidade que figura na parte ré. Conforme notícias amplamente divulgadas na mídia especializada e não-especializada, a CBTKD vem sendo investigada pela Polícia Federal por suspeita de condutas criminosas de seus gestores, ..."

Conforme já registramos em 28/04/2015 - Cartolagem "Olímpica" do Taekwondo Brasileiro em Apuros


Não satisfeita, a entidade entra com novo recurso, onde, mesmo com a defesa oral de um representante do jurídico da entidade junto a 3ª Câmara Cível do TJ/RJ, não prosperou. Visto que, a decisão em questionamento foi referendada por decisão unânime pelos Desembargadores desta 3ª Câmara Cível do TJERJ (
em http://www1.tjrj.jus.br/). Com esta decisão, os recursos vão ficando escassos e as esperanças, também.

Ainda que muitos se encontrem surpresos, nós do Tkdlivre, não!!!

Na época já denunciávamos os pecados políticos em pauta quando estes começaram a ser revelados em  24/02/2012, "Análise do Estatuto da CBTKD - Uma contribuição ao debate":

A análise ou a contribuição que pode ser feita, nos leva a suspeitar de que o atual e inconstitucional estatuto da CBTKD pode ter sido aprovado mediante tentativa de o atual mandatário da entidade perpetuar-se no comando dela, oprimindo ou acuando todos os presidentes de Federações que vierem a se opor a esta atual gestão, muito embora, em primeira instância, a responsabilidade pela aprovação do texto tenha sido dos que votaram na AGE.” 

Além desse, fizemos ao longo de 2012 uma série de reflexões, análises e alertas de modo que nossos próceres reavaliassem esta tão temerária aventura que poderia, como vem se confirmando, resultar em desagradáveis desdobramentos.

Os Registros estão ai, como sempre estiveram:

Não foi por falta de aviso!!!

Em 21/02/2012 - Bastidores do Taekwondo Brasileiro - 2012 começa “quente”

No artigo, de 08/04/2012, em “De tanto querer, muito a perder”, o Juiz André Pinto do Rio de janeiro) na audiência de 21 de março de 2012, no processo JRKim x Carlos Fernandes no qual se discute não só a volta do titular do mandato ao comando da CBTKD, bem como a impossibilidade do próprio Presidente provisório em exercício na época   permanecer no cargo. Quando o advogado de JRKim, Carlos Couto, informou ao Juiz sobre as mudanças no Estatuto Social da Entidade em novembro de 2011, O Juiz do caso quis saber se o Presidente provisório em exercício no cargo na Confederação fora o responsável pela mudança do estatuto. Donde o mandatário da entidade teria dito que fora por determinação do COB. Em seguida, quando o magistrado o interpelou perguntando se poderia registrar em ata, o dirigente argumentara que quis seguir o que o estatuto do Comitê Olímpico previa. Foi quando o nobre magistrado teria proferido a pérola “Muito conveniente esta mudança para o Senhor não é, Sr. Carlos?

Obviamente que a ironia do magistrado evidenciará que o mesmo já tinha sacado a malandragem.

Em 28/06/2012 - A vida anda ruim na Aldeia;

Em 13/07/2012 - Estatuto da CBTKD inviabiliza o Processo Eleitoral

Em 17/08/2012 - Sucessão na CBTKD na ordem do dia

Em 26/08/2012 - Os fatos, a contradição e o complexo jogo político no taekwondo brasileiro

Em 03/10/2012 - Novidades na vida orgânica da CBTKD

Chegamos ao ponto de, em 05/11/2012 - Precisamos “Restaurar o Sistema” no Taekwondo Brasileiro;  apresentar caminhos: “Há solução? Quem sabe... Uma delas seria a “Restauração do Sistema” na data de 20 de Novembro de 2011, um dia antes deste processo, em tese, ter sido corrompido, contaminado ou alterado. Como queiram...

Noutra publicação, fechando a contribuição daquele ano, em 21/12/2012 - Crise Institucional no Taekwondo Brasileiro, fomos enfáticos:

A última AGE da CBTKD, a entidade que controla o taekwondo olímpico no Brasil, realizada em 18/12/2012, se firma como um marco de uma possível Crise Institucional na modalidade de previsões ainda imprevisíveis.

Nesta AGE, Federações até então legitimamente constituídas e historicamente federadas foram suspensas e desfiliadas por motivações políticas, nada mais!

Em 2013, na medida em que tal aventura persistia, continuamos uma série de novos alertas:

Em 05/02/2013 - Estatuto Social da CBTKD em "transe"

Em 14/02/2013 - Taekwondo Brasileiro, ladeira abaixo.

Em 25/02/2013 - Gestor Provisório é salvo "por hora" pelo Gongo

Em 15/03/2013 - CBTKD precisa de uma alternativa de gestão.

Invariavelmente, fomos enfáticos, incisivos, como ocorreu tambem no dia 07/05/2013 em  “O Sinistro Momento do Taekwondo Brasileirodonde assim registramos:

Enganam-se os que pensam que está tudo tranquilo na gestão do Taekwondo “OFICIAL” Brasileiro. Iludem-se os que acreditam que a atual gestão se livrou de problemas ao expurgar descontentes, críticos ou opositores. Erra ainda quem aposta na lentidão da justiça como salvaguarda para empurrar problemas para frente, certos de que ao varrerem estes dissabores para baixo do tapete da politicagem descompromissada, as divergências ou conflitos serão sanados ou esquecidos.

Em 04/07/2013 - COB & TKD, uma combinação “in”perfeita .

No ano seguinte, em 25/03/2014, publicamos "Nuzman sempre soube" - Será?

Fato este que, a partir de agora, não só “sempre soube”, como tambem começa a se preocupar.

Alias, não só ele, como os demais, que endossaram esta aventura jurídica.

 - O Autor,  José Afonsoé faixa preta, professor, praticante e ativista no taekwondo brasileiro.

 

Artigo Publicado em 03/07/2015, as 12:50hs

Nota da Redação:
¹ O Tkdlivre, não necessariamente concorda com o conteúdo dos artigos publicados e assinados neste Site. O artigo em questão reflete exclusivamente a opinião do autor, e assim, da sua inteira responsabilidade.
²  De qualquer forma, aos questionamentos que este artigo sugere o Tkdlivre, se coloca de antemão, a disposição para, a quem interessar possa, exercer o Direito de Resposta ou fazer o Contraditório.

___________________ &&& ____________________