CHANG UNG - UM DOS LIDERES DA ITF EM ENTREVISTA HISTÓRICA

TKDT - Entendo que foram os últimos desejos do Gen. Choi que o colocaram na Presidência e que em 22 de Setembro de 2002 o Congresso Especial realizado em Pyongyang o escolheu formalmente para o cargo. Você pode contarnos sobre suas atividades?

Não era minha intenção suceder o Gen. Choi, devido minha idade (65 anos completados em 2003), preocupado com meus cargos. Esta idade, além de 5 cargos, tanto no âmbito nacional, como internacional, seria demais aceitar outra atribuição, como a de Presidente, a qual poderia me sobrecarregar, perturbando a tranqüilidade da minha vida pessoal. Entretanto fui persuadido pelo General Choi justamente pouco antes de sua morte, ou seja, tive de atender seus últimos desejos, pois de acordo com nossa tradição nacional, alguém que recebe as últimas palavras, deve atendê-las, seguí-las a risco, ou seja, cumprir fielmente tal vontade.

TKDT - Como foi sua história com o General Choi? Como você o conheceu? Por que você acha que ele lhe escolheu?

Meu relacionamento com o General Choi ocorreu em 1980 quando ele pos os pés em Pyongyang com sua equipe de demonstração. Eu era na época Secretário Geral do Comitê Olímpico Nacional da Coréia e fui incumbido como membro do grupo de apoio ao General Choi e sua equipe, de conceder-lhe toda a atenção e atendimento durante sua estadia.
Tive várias oportunidades de conversar com o General Choi sobre o Movimento Olímpico desde então sempre que o General Choi visitava Pyongyang , Beijing, Berlim e muitas outras cidades em muitas outras oportunidades, nós tivemos várias, intensas, e longas discussões tendo como foco o Taekwondo e os Jogos Olímpicos.
Inicialmente não percebi os motivos que o levaram a me escolher como seu sucessor, mas posso lhe informar sinceramente minha opinião nesta questão. Ele encontrou em mim: habilidades, caráter, cordialidade para: manter compromissos, respeitar as pessoas e manter relacionamento de amizade saudável e também adaptar o meu vasto conhecimento de Organizações internacionais e métodos de controle em situações onde seja preciso sobressair.
Certamente; eu na condição de membro do COI tenho muitos amigos em muitos países pelo mundo afora, mas a coisa mais importante, é que os membros do COI me estimam, independente das diferenças de: nacionalidade, crença religiosa, etnia e ideais políticos.

TKDT - Devido a atual situação política mundial, você acha que sua nacionalidade irá afetar a ITF agora e no futuro?

Estou certo que o homem que ostenta as credenciais de membro do Comitê Olímpico Internacional e Presidente da ITF, não terá obstáculos devido sua nacionalidade. Obrigado pelos esforços e empenho na construção de um mundo mais pacífico e estável.

TKDT - Lembro o General ter escrito sobre Tong Il (reunificação do norte e sul da Península Coreana) isto era um dos seus mais profundos desejos. O que você acha sobre isto? Você acha que o Taekwondo poderá ter um papel na reunificação?

Certamente, sim. E eu agirei da melhor maneira possível para fazer com que o Taekwondo esteja na vanguarda pela reunificação da Coréia (lugar de nascimento do Taekwondo) , de acordo com as últimas palavras do General Choi.

TKDT - Você se considera um Presidente para toda a vida ou os estatutos da ITF ainda podem determinar um Presidente com mandato de período limitado?

Definitivamente, não me vejo em um mandato para toda a vida. Se tudo tiver ocorrendo de maneira certa com a ITF, hoje; eu deverei sair posteriormente. Além do mais, seguindo a nova constituição adotada no 14º Congresso em 12 de Junho deste ano (2003), em Thessaloniki, Grécia, o Presidente da ITF poderá exercer somente mais um mandato.

TKDT - Há quanto tempo você é membro do COI?

Estou cooptado como membro do COI, desde 1996 em Atlanta.

TKDT - Você planeja enfatizar os aspectos esportivos do Taekwondo como a WTF?

Não, eu deverei tentar manter o equilíbrio entre as características do Taekwondo tradicional com a natureza da esportiva da arte marcial. TKDT - Descreva sua visão para seu mandato na ITF.

A ITF buscará soluções ou compromissos para: ligar-se com a WTF, descobrir algum meio para os praticantes sob a égide da ITF participarem dos Jogos Olímpicos; aperfeiçoar e fortalecer a estrutura interna de acordo com os costumes e leis internacionais; conceder para as associações nacionais de Taekwondo e Federações continentais a máxima assistência para torná-las ainda mais forte para fazer a ITF ainda mais valiosa.

Tradução Sr. Alcione Prestes Costa