A BELÍSSIMA HISTÓRIA DO GENERAL CHOI - UMA LIÇÃO DE HISTÓRIA (1º Parte)

Por: Alcione Prestes Costa























GMS Choi em ação - Uma vida inteira dedicada ao ensino do Taekwondo. A expressão máxima da condição de um Grão Mestre.





CHOI HONG HI (1918-2002) é considerado o pai do Taekwondo. Ele nasceu na Coréia em 09.11.1918, onde hoje se localiza a Coréia da Norte; uma região remota, rústica e montanhosa, quando não existia nem Coréia do Norte e nem Coréia do Sul, havia sim a Coréia e a península estava sob dominação japonesa.

Ainda criança, iniciou a prática nas artes marciais com o Taekyon, sob a tutela do Mestre Dong Han Il, o qual também era mestre em caligrafia, caracteres chineses e que eventualmente ensinava Taekyon, dissimuladamente, às escondidas. Fazia isso a pedido dos pais de alunos, hábito muito comum naqueles tempos, pois durante o longo período de ocupação japonesa, os japoneses proibiram rigorosamente a prática de artes marciais na Coréia, o que mexeu com os brios do povo coreano despertando assim, um grande interesse na prática da arte.

Por estes motivos, o Taekyon foi ensinado disfarçadamente, informalmente e sem nenhum controle, durante todo aquele longo período, inclusive levando muitos outros coreanos a também treinarem secretamente. Faziam isto em templos budistas para burlarem a severa proibição nipônica. Desta maneira, centenas de coreanos praticaram em toda a península. Passavam o que aprendiam de uma pessoa para outra, ou seja, a arte ia passando de mãos em mãos.

Em 1937 Choi vai para o Japão (Kyoto e depois Tóquio) com o objetivo de ampliar seus estudos. É lá que ele começa os treinamentos, inicialmente em Kyoto com o professor de Karatê, o coreano Kim, conquistando quase dois anos depois o 1º Dan. Depois em Tóquio, onde conquista então o 2º Dan sob a supervisão do lendário Grão Mestre Gichin Funakoshi (1868-1957), vindo da ilha de Okinawa. Nesta época, Choi começa a ensinar na YMCA Young Men’s Christian Association, e lá ele reencontra seu amigo Byung In Yoon. Sobre o G Ms Funakoshi, era professor, calígrafo e poeta e que foi ele quem introduziu, em 1922, oficialmente, o Karatê no Japão: dando inicio ao estilo Shotokan-Ryu.

Com a eclosão da 2ª Guerra Mundial Choi, assim como milhares de jovens coreanos, foi forçado a alistar-se no Exército japonês. Nessa época, Choi secretamente torna-se líder do Movimento de Independência da Coréia, conhecido como ´Movimento dos soldados estudantes`. Ao tentar fugir com colegas de seu posto em Pyongyang, foi então preso e julgado, sendo condenado a sete anos de prisão. Logo a sentença foi mudada para pena de morte, a ser executada justamente no dia 18.08.1945. Por sorte, o fim da guerra se aproximava e antes que sua execução fosse efetivada, o Japão se rendeu e a Coréia foi libertada do jugo japonês e ele tornou-se livre.

De volta a Coréia, em meados da década de 40, Choi Hong Hi começa a elaborar um estilo próprio. O Chan Hun, de inspiração fortemente japonesa. Esse estilo na verdade foi uma mescla entre técnicas de Karatê, do Soobahk, com os chutes do Taekyon. O Chan Hun é baseado nas 24 formas, conhecidas como Hyungs, hoje Tulls, as quais foram criadas pelo próprio General, desde a inicial, ´Chon Ji`, até a mais alta, ´Tong Il`. Anteriormente, Choi ensinava as formas dos estilos Shorin e Shorei.

As principais influências na criação do Taekwondo são as do Kung Fu (Chuan-Fa), do Karatê (Shotokan, Shudokan), do Soobak e do Taekyon. E os principais nomes usados a essa mescla de variantes marciais, antes propriamente da denominação taekwondo, foram: Kongsudo, Tangsudo, Kwonbop, Taesudo, Hwasudo, etc.



Os Kwans nos tempos de Choi

Com o fim da 2ª Guerra e da dominação japonesa, surge uma grande quantidade de Escolas (Kwans) de Artes Marciais na Coréia. A grande maioria fundada por COREANOS que, assim como Choi, também tinham residido no Japão. Entre elas, destacamos:

Escola Chung Do Kwan
Fundador: Won Kuk Lee (1907-2003)
Formação: Karatê Shotokan - Japão

Escola Yoon Moo Kwan
Fundador: Sup Sung Sang, desaparecido durante a Guerra da Coréia.
Formação: Karatê Shotokan - Japão

Escola Oh Do Kwan
Fundador: Choi Hong Hi (1918-2002)
Formação: Karatê Shotokan - Japão

Escola Song Moo Kwan
Fundador: Byung Chik Ro, nascido em Kaesong em 1919
Formação: Karatê Shotokan - Japão

Escola Chang Moo Kwan
Fundador: Byung In Yoo, desaparecido durante a Guerra da Coréia, mas há registros de que tenha vivido por um longo tempo na Coréia do Norte.
Formação: Chuan Fa e Karatê Shudokan - Manchúria e Japão.

Entre estes Mestres que fundaram escolas naquela época, Whang Kee (1914-2002), fundador da Escola Moo Duk Kwan, foi um deles. Sobre sua história, conta-se que em 1936, aos 22 anos, foi para o sudeste da China (Manchúria) colônia japonesa de (1931-1945), onde trabalhou na estrada de ferro e lá estudou o método Tang e também Karatê, principalmente o estilo Shotokan (lembrando que havia uma grande plêiade de mestres japoneses lá situados). De volta a Coréia, combinou o Taekyon e o Soobak com as técnicas praticadas na China, fundando em 09.11.1945 a escola Moo Duk Kwan. Utilizou primeiramente o nome Hwa Soo Do, para depois adotar o nome Tang Soo Do. Hwang Kee foi um dos mestres que se opôs a unificação dos estilos, não aceitando a entusiástica e persistente sugestão do General Choi Hong Hi para o nome TAEKWONDO.

Nem todos os Kwans se fundiram, e alguns que o fizeram esporadicamente se separaram e depois tornaram a se juntar, acrescentando ainda mais confusão a história do Taekwondo.

Com o acréscimo do Han Moo Kwan, fundado por Kyo Yoon Lee, em Agosto de 1956, acredita-se que 9 Kwans fundiram-se para formar oficialmente o Taekwondo.

O número, os nomes e os papéis destes Kwans, os quais se consolidaram na formação do Taekwondo, é assunto de muito debate e grande confusão histórica. Segundo o Grão Mestre Sihak Henry Cho, da Ji Do Kwan, um dos pioneiros da arte nos EUA (mudando-se para aquele país em 1961), ´até a década de 60, o Taekwondo era essencialmente o mesmo que o Karatê Shotokan, com muito pouca influência de Taekyon. Nasceu no século XX, quando foi importado diretamente de Okinawa, através do Japão e também da China`.

Segundo o Grão Mestre Jhoon Rhee da escola Chung Do Kwan, as divergências entre estes Kwans continuaram por seis anos, quando os grupos organizaram-se em uma única Associação, oficializados pelo novo governo militar, exatamente em 14 de Setembro de 1961. Ela foi chamada de Korea Taekwondo Association (KTA), e o General de arma de Infantaria do Exército das Forças Armadas sul coreanas, Choi Hong Hi, confirmado como seu Presidente. Esta Associação já existia desde 3 de Setembro de 1959 e fora fundada e presidida pelo próprio General.

A nova organização, a KTA, ganha assim reconhecimento oficial da maioria dos Kwans, mas não por muito tempo. O fundador da Moo Duk Kwan, GMs Hwang Kee, manteve-se à frente da Korea Soo Bahk Do Association e torna-se rival da KTA.

A Ji Do Kwan, fundada em 1953 por Yoon Kue Byung, logo se retira também. Entretanto, muitos instrutores individualmente retornam à KTA, justamente em 1962, quando todos os faixas pretas são reexaminados para oficializar suas graduações: estes mestres não queriam ficar excluídos do cenário oficial.



Um pouco da história cronológica do General Choi no taekwondo

Em janeiro de 1946, o jovem Choi Hong Hi, 2º Tenente do Exército das Forças Armadas da Coréia do Sul o qual tinha se iniciado no Taekyon aos 12 anos e que posteriormente tornara-se faixa preta de Karatê Shotokan, conquistada no Japão, começa a ensinar Tang Soo Do (assim o futuro Gen. chamava a arte naquele tempo) aos militares do 4º Regimento de Infantaria do Exército sul coreano, em Kwangju, onde estava servindo, sendo logo promovido a 1º Tenente.

Em 1948, Choi é designado instrutor de artes marciais da Academia de Polícia Americana em Seul.

No ano seguinte, é designado para freqüentar um curso de aperfeiçoamento na Escola Avançada de Treinamento Militar nos EUA - Ground General School em Fort Riley, perto de Topeka no Kansas. Lá, demonstra o Tang Soo para as tropas norte americanas. É a primeira demonstração da arte na América. Logo após, Choi freqüenta a Escola Avançada de Comando, em Fort Benning, na Geórgia e graduando-se em 23 de Junho de 1950, dois dias antes da deflagração da Guerra da Coréia.
(Nota: Fort Benning era considerada o berço das corporações de infantaria na América e também das tropas de pára-quedistas. Era exigido, naquela época, que os oficiais militares que desejassem atingir as mais altas graduações, freqüentassem esta Academia Militar. Para se ter uma idéia, o lendário marechal alemão Erwin Rommel (1891-1944), o qual na 2ª Guerra Mundial tornou-se conhecido como a Raposa do Deserto, um militar dos mais audaciosos e eficientes em táticas de guerra; ou seja, reconhecido mundialmente como um dos maiores estrategistas em combates com blindados, também freqüentou esta Escola. )

Após a Guerra da Coréia, ainda em 1953, Choi cria a famosa 29ª Divisão de Infantaria na ilha Cheju e escolhe o desenho de um punho como distintivo (símbolo) desta divisão. A 29ª logo se tornaria muito famosa e conhecida como a ´Divisão do Taekwondo`. Ele designa os mestres, 1º tenente, Nam Tae Hi e o sargento Han Cha Kyo (1934-1996) como os dois principais instrutores de toda a Divisão. Este acontecimento também é muito marcante, fundamental e decisivo para a prática regular do Tang Soo Do no Exército sul coreano.

Em 1954, sempre com a ajuda de Nam Tae Hi, Choi cria outra Escola, a qual denomina de Oh Do Kwan, cuja prática do estilo é reservada aos membros da 29ª Divisão de Infantaria. Assim, esta Unidade torna-se responsável pelo treinamento de Tang Soo Do (assim o Gen. chamava a arte naqueles tempos) em todo o Exército sul-coreano.

Ainda em 1954 Choi dirige os trabalhos de estudos e pesquisas de um conselho especial formado por várias comissões, dando muita ênfase a técnica, constituídas dos mais importantes mestres, instrutores em Artes Marciais de todos os principais Kwans (escola) e também pelos principais líderes da sociedade, bem como professores, advogados e historiadores. Com isso, visava-se a unificação, organização, desenvolvimento e estruturação da arte.

Em Setembro de 1954, para comemorar o 4º aniversário da Segunda Corporação do Exército e o primeiro da 29ª Divisão de Infantaria do Exército da República da Coréia, é realizada uma demonstração militar de táticas de guerra, exercícios de Artilharia, Infantaria e outras armas para o então Presidente da Coréia do Sul, Synghman Rhee (1875-1965). Este acontecimento veio a ocasionar um grande impulso na carreira do General Choi Hong Hi, pois o Presidente faz questão de assistir de pé, durante mais de 30 minutos, a demonstração de Artes Marciais organizada por este General, cujas técnicas eram efetuadas por um grupo de peritos militares, liderados pelo mestre Nam Tae Hi, originário da escola Chung Do Kwan, na época, 2º Dan.

Mestre Nam, em um determinado momento da demonstração, quebra um bloco de 13 telhas com um único golpe de punho (soco). Impressionado e perplexo com o que assistia, Rhee examina as mãos de Nam e ao mesmo tempo, pede que continuem com mais quebramentos.

Após o programado, convencido da eficácia das técnicas apresentadas, o Presidente dirige-se ao superior de Nam, o Gen. Choi Hong Hi, e, apontando para os nós (juntas) dos dedos da própria mão, pergunta-lhe se foi aquela a parte utilizada no quebramento. Diante da afirmativa de Choi ele vira-se para os outros Generais e diz: ´ISTO É TAEKYON`, e ordena imediatamente ao chefe do Estado Maior das Forças Armadas, que tornasse obrigatório a prática desta Arte Marcial para os militares.

Esta decisão foi fundamental e decisiva para a criação, desenvolvimento, divulgação e consolidação do Taekwondo, pois a partir deste fato iniciou-se concretamente e de forma muito intensa, uma grande estruturação da arte na Coréia.

O Presidente Rhee pouco tempo após ter presenciado esta demonstração, e ainda impressionado com o que assistira, resolve enviar o Mestre Nam Tae Hi para Fort Benning Geórgia (USA) para um curso de Rádio Comunicação. Enquanto lá esteve, Nam Tae Hi realizou várias demonstrações da Arte, tanto para civis como para militares, recebendo grande publicidade da mídia naquele país.

OBS.: O Texto continua na 2ª parte.

Sobre o Autor: O Sr. Alcione Prestes Costa, ex-praticante da arte, é um aficionado, dedicado, intenso pesquisador e estudioso das artes marciais coreanas.