A BELÍSSIMA HISTÓRIA DO GENERAL CHOI - UMA LIÇÃO DE HISTÓRIA (2º Parte)

Por: Alcione Prestes Costa


























GMs Choi



No dia 11.04.1955 é presidida por Choi Hong Hi, a Assembléia (Conferência, Reunião), por ele mesmo convocada, a qual entraria para a história. Presentes os principais líderes e autoridades da Sociedade Civil e Militar, Mestres representando os Kwans, além de advogados, professores, jornalistas e historiadores. A eles são submetidos vários nomes para a arte marcial coreana, e o nome sugerido por Choi Hong Hi é o escolhido e aceito pela maioria dos representantes dos Kwans: TAEKWONDO, em face da semelhança com a palavra Taekyon - Observe só: TAEKYON e TAEKWON. Assim garantindo e assegurando a manutenção e a continuidade das tradições. Porém, leva-se mais dois anos para o então Presidente Synghman Rhee aprovar esta decisão em definitivo.

Em Julho de 1956, Jhoon Rhee (considerado o pai do taekwondo nos EUA), com 24 anos, então 3º Dan da escola Chung Do Kwan, o qual na América do Norte passa a denominá-la de Tang Soo Do Karatê, descia no aeroporto de San Antonio Texas (USA). Após curto período ensinando naquele país, Jhoon volta para a Coréia, retornando para os Estados Unidos no final de 1957.

Anos mais tarde, Jhoon Rhee torna-se o autor de uma série de livros sobre os belíssimos Hyungs (formas) de Taekwondo: Chon-Ji; Tan-Gun and Do-San; Won-Hyo and Yul-Gok; Chun-Gun and Toy-Gye; Hwa-Rang and Chung-Mu, estes 5 livros, além de mostrar os belíssimos Hyungs, apresentam a incomparável, inigualável, notável, extraordinária, perfeita e precisa técnica deste extraordinário mestre.

O ano de 1959 é o momento da grande afirmação de Choi; ou seja, é confirmada a grande e absoluta liderança desse general para com o então popularmente chamado karatê coreano. O sucesso desse coreano derivou-se de seu grande poder, relacionamento e convivência direta com os militares.

A prática regular e intensiva de Artes Marciais nas Forças Armadas da República da Coréia ocasionou grande impacto na população daquele país, deixando o General ainda mais influente, tanto na Sociedade civil como na militar. Devido as tristes lembranças da dominação japonesa, após a divisão da península; e ainda posteriormente à guerra fratricida de 1950 (entre as duas Coréias), houve muita preocupação e grande interesse do governo sul coreano para com os militares em termos de organização, ampliação e estruturação da instituição, o que fortaleceu ainda mais as Forças Armadas.

Naquela época, todos os coreanos eram requisitados a prestarem o serviço militar durante, no mínimo, 3 anos. A influência militar na comunidade marcial tinha sido muito forte e Choi obteve grande proveito desta influência.

Em Março de 1959 Choi Hong Hi em missão oficial do Governo da República da Coréia, leva uma equipe de peritos militares da escola Oh Do Kwan para demonstrar a arte no Vietnã e na ilha de Taiwan (República da China).

Em setembro de 1959 é formada a Korea Taekwondo Association (KTA), com a presença dos seguintes mestres entre outros:

• Byung Chik Ro, representando o Song Moo Kwan
• Kwei Byung Yun, representando o Jidokwan
• Nam Suk Lee, representando o Chang Moo Kwan
• Hwang Kee, representando o Moo Duk Kwan
• O Gen. Choi Hong Hi, representando a Oh Do Kwan e a Chung Do Kwan é eleito como seu 1º Presidente.

Era a primeira vez que os chefes dos seis principais Kwans concordavam em usar o nome Taekwondo, embora o Ms Hwang Kee tivesse se posicionado, colocando algumas restrições.

Devido a insurreição estudantil contra a decretação da lei marcial em 19.04.1960 - a qual culmina com a queda do Presidente Synghman Rhee, em 26.04.1960 - é preciso mais 2 anos de espera para a KTA ser reconhecida oficialmente.

No ano de 1960, o General Choi é enviado pelo governo da República da Coréia para freqüentar o Curso de Familiarização em Armas Modernas, no Texas, seguido de uma visita ao Karatê Club de Jhoon Rhee, em San Antônio. Ali o autor convence aos alunos a usarem o nome Taekwondo em vez de Karatê. Dessa forma, Jhoon Rhee fica conhecido como o pai do Taekwondo na América.

Choi retornou ao país como Diretor de Inteligência do Exército sul coreano.

Em 16 de maio de 1961, um grupo de oficiais do Exército e da Marinha, liderados pelo também Gen. Park Chung Hee (1917-1979), derrubam o Governo de Synghman Rhee por meio de um Golpe de Estado. Colocam interinamente o Gen. Park Chung Hee no Governo da República. O apoio do Gen. Choi ao golpe de Estado concede-lhe muita influência no novo Governo Militar.

Em 14.09.1961 é formalizada a criação da KTA, por determinação do novo governo militar da Coréia do Sul liderado pelo também general Park Chung Hee (1917-1979), o qual tinha assumido o poder em 16.05.1961, confirmando o Gen. Choi Hong Hi como seu primeiro Presidente.

Em Julho de 1962, Choi Hong Hi é promovido Embaixador da Malásia. Nesse país atua como um fiel e dedicado missionário do Taekwondo, ao divulgar a arte incansavelmente por este país.

Também em 1962, Choi introduz o ensino regular do Taekwondo nas Forças Armadas do Vietnã, por meio do mestre Nam Tae Hi, então major, e mais alguns assistentes. Dois instrutores retornam a Coréia após 6 meses. Porém, Nam e Seung Kyu Kim permanecem no Vietnã durante um ano inteiro, retornando em 24 de Dezembro de 1963.

Entre o final da década de 60 e início da década de 70, o Gen. Choi, por meio da ITF, envia instrutores e equipes de demonstradores para quase todas as partes do mundo.

Em Junho de 1963 ocorre a famosa e histórica demonstração no Edifício das Nações Unidas em New York.

Em 1965 Choi Hong Hi lidera uma equipe de excelentes peritos - em missão oficial de boa-vontade do Governo da República da Coréia - para divulgar a arte nos seguintes países: Alemanha Ocidental, Itália, Turquia, República Árabe Unida, Malásia e Singapura.

Em 22.03.1966, representantes de nove países reúnem-se em Seul para formarem a ITF - INTERNATIONAL TAEKWONDO FEDERATION. Assume como Presidente desta entidade, o então General de Divisão (Major General) da Arma de Infantaria do Exército da República da Coréia Choi Hong Hi. Nove países aprovam a Carta Magna, sendo eles; a Coréia, Vietnã, Malásia, Singapura, Alemanha Ocidental, Estados Unidos da América, Turquia, Itália e Egito.

A partir desta data a ITF cresce muito rapidamente e em apenas dois anos já conta com a adesão de 30 países. Ainda neste ano, Park Jong Soo introduz o Taekwondo na Holanda.

Em 1967 o General Choi recebe do governo do Vietnã, por reconhecimento, a medalha de 1ª classe de serviços prestados e ajuda a formar a Fundação de Taekwondo Coréia -Vietnã, presidida pelo Gen. Tran Van Dong.

Em 26.11.1967 é fundada nos EUA a USTA (United States Taekwondo Association), com a seguinte Diretoria: Pres. Bob Mathias; Vice Pres. Nam Tae Hi; vice-pres. Senior Gerald Watson (Leste); Joon Soon Hang (Centro-Norte) e C.E. Sereff (Oeste). Posteriormente, em 20.07.1974, ela passa a se chamar USTF (United States Taekwondo Federation).

Em 1968, o General Choi visita a França, em missão oficial do governo sul coreano, na condição de delegado chefe de uma equipe de peritos coreanos, com a missão específica de freqüentar o Simpósio Internacional de Esportes Militares realizado em Paris. O Taekwondo é o principal tópico na agenda. Delegados de 32 países assistem as belíssimas demonstrações de Taekwondo efetuadas com total sucesso pelos mestres coreanos. Naquele mesmo ano é formada a Associação de Taekwondo do Reino Unido. Choi então visita a Espanha, a Holanda, o Canadá, a Bélgica, a Índia na expectativa de divulgar ainda mais a arte.

Quando Choi retorna é agraciado pelo governo da Coréia do Sul com o Primeiro Prêmio de Pesquisas nos Esportes. Um reconhecimento pelo intenso e dedicado trabalho em prol da arte marcial coreana.

Em 1969 Choi excursiona pelo sudeste asiático para verificar os preparativos de cada país, para a primeira competição de Taekwondo a nível continental, a qual é realizada em Setembro de 1969, em Hong Kong: First Asian Taekwondo Tournament.

Em Julho de 1970, o Gen. Choi envia o Mestre Sang Min Cho para São Paulo, Mestre Cho tinha sido um dos peritos selecionados diretamente pelo próprio General na República da Coréia, onde então participou do Curso de Mestres a nível internacional ministrado pelo General Choi, com o objetivo de divulgar o Taekwondo oficialmente para o mundo, coube ao Mestre Cho a histórica missão de introduzir a arte em nosso país.

Sobre General Park Chung Hee

É importante ressaltar o histórico conflito no início da década de 70 com Park Chung Hee (1917-1979), ambos os generais na Presidência de Synghman Rhee. Choi Hong Hi foi um dos fundadores do Exército Sul Coreano e embora um ano mais novo do que Park, Choi era mais antigo nas Forças Armadas da República da Coréia.

Vale lembrar que Park era uma figura polêmica. Formou-se oficial pela Academia Militar Japonesa, adotando o nome de Okamoto Minoru e, durante a ocupação da península pelo Japão, lutou com os japoneses contra o seu próprio povo; ou seja, contra a Resistência Coreana. Park, posteriormente, participou como 2º Tenente pelo Exército japonês na 2ª guerra mundial.

Após o término da 2ª Guerra, Park juntou-se ao Exército sul coreano e participou de um movimento stalinista para derrubar o governo da República da Coréia. Ele foi preso, levado à corte marcial e condenado a morte. Um dos oficiais que participaram dessa corte marcial foi Choi Hong Hi.

Devido a grande colaboração, logo após o julgamento - por meio de uma série de preciosas, precisas e importantes informações - a qual delatou todos os líderes do motim, Park teve a pena cancelada e a anistia concedida. Em 16 de Maio de 1961 ele voltaria para tomar o poder através de um golpe de Estado, se perpetuando no poder através de uma ditadura até o seu assassinato em 1979.

O Conflito

No início da década de 70, após a segunda eleição do General Park Chung Hee, (1917-1979), considerada fraudulenta, as divergências e os problemas políticos internos se intensificaram entre estes generais coreanos. Choi, por não aceitar, pactuar ou tornar-se cúmplice da Ditadura Park, (conhecida em todo o mundo justamente pelo uso abusivo do poder, corrupção, crueldade, torturas, violação dos direitos humanos e da perseguição aos opositores), tomou a iniciativa de deixar a Coréia no ano de 1972, se auto-exilando na América do Norte, precisamente no Canadá, transferindo a sede da ITF para a província de Ontário na cidade de Toronto.

O vingativo ditador Park então lançou uma ferrenha e implacável campanha de perseguição contra o General Choi Hong Hi. Tudo isso por meio das mais maldosas, sórdidas e maquiavélicas mentiras; todas planejadas friamente e covardemente por este tirano. O intuito era formar uma imagem negativa; ou seja, justamente oposta às qualidades do exemplar mestre que de um modo ou de outro ajudou lançar o Taekwondo para o mundo.

Choi no seu auto exílio

Em 1974 o General Choi realiza nos dias 04 e 05 de Outubro, em Montreal, província de Quebec, no Canadá, o 1º campeonato mundial de Taekwondo sob a égide da ITF.

No final do ano de 1979 iniciaram-se as sondagens ao general Choi, então residindo no Canadá, por parte do governo norte coreano, para que o mesmo aceitasse o convite oficial daquele país em ir para lá demonstrar o taekwondo. Lembramos que o general Choi nasceu em uma região localizada na parte norte, hoje pertencente a Coréia do Norte. Em outras palavras, até o final da 2ª guerra mundial, não existia em Coréia do Norte, nem Coréia do Sul, tuda a região pertencia a um só povo. Entendemos a motivação do Gen Choi em visitar sua terra natal e a oportunidade de introduzir a sua arte naquele país.

Então, em 1980 ele levou uma equipe de 15 de seus melhores discípulos, para uma missão histórica a Coréia do Norte, considerada uma das mais importantes e marcantes em toda sua vida.

Para esta viagem, o acompanham os mestres coreanos, Rhee Ki Ha, Park Jung Tae, Suk Hi Lee, Won Sup Lim, Sam Soo Han, entre outros, juntamente com o famoso mestre norte-americano Chuck Sereff, todos notáveis, extraordinários peritos demonstradores.

Nesta viagem a República Popular Democrática da Coréia, foram realizadas demonstrações por duas semanas obtendo consagração total. Face ao sucesso desta missão e o altíssimo nível das apresentações resultou no interesse por parte dos governantes nortes coreanos no ensino regular da arte naquele país, o que foi feito a partir de 1981 quando o General Choi enviou o seu extraordinário discípulo, mestre Park Jung Tae (1944-2002) que lá iniciou o ensino regular da arte.

Em Setembro de 1984 o General Choi retorna com seus notáveis discípulos, mestres Rhee Ki Há, Park Jung Tae, e Choi Jung Hwa para a República Popular Democrática da Coréia para finalizar as matérias e fotos referentes a sua extraordinária ´Enciclopédia de Taekwondo`.

Em 1985 o general Choi transferiu a sede da ITF, de Toronto-Canadá, para Viena na Áustria.

Em 1986 o General Choi orgulhosamente lidera uma equipe de 30 peritos coreanos de sua nova safra de notáveis discípulos coreanos, do mais alto nível técnico, todos estes, excelentes mestres da parte norte da península, para a República Popular da China. As belíssimas e inesquecíveis demonstrações que encantaram o povo chinês ocorreram nas cidades de Beijing e Sian.

Em 1992 nos dias 10 a 15 de Setembro, o general assiste na parte norte da Península da Coréia, o 8º Campeonato Mundial de Taekwondo, realizado no gigantesco Ginásio Palace Center em Pyongyang República Democrática Popular da Coréia, realizado pela ITF.

Próximo capítulo: ´A morte do General Choi`.

Sobre o Autor: O Sr. Alcione Prestes Costa, ex-praticante da arte, é um aficionado, dedicado, intenso pesquisador e estudioso das artes marciais coreanas.