AHN JUNG GUN

IDEALISTA, NACIONALISTA, PATRIOTA e MÁRTIR - UMA VIDA DEDICADA AO POVO E A NAÇÃO COREANA



Por Alcides Prestes Costa













AHN JUNG GUN





AHN JUNG GUN nasceu em 02 de Setembro de 1879, na sua juventude recebeu excelente e clássica formação educacional, mas preferiu o treinamento de artes marciais: a partir dos 7 anos iniciou-se na prática de equitação, arco e flecha, tiro ao alvo, e técnicas de lutas marciais, o que o preparou a ser um grande guerreiro.

Aos 27 anos tomou conhecimento do tratado de ´PROTETORADO`, assinado em 17 de novembro de 1905, o qual concedeu os direitos diplomáticos da Coréia ao Japão, permitindo que um General-Residente japonês ficasse posicionado em Seul.

Ms Ahn então viajou para Shangai, para revelar ao mundo esta terrível situação. Após 1 ano em Shangai ele retornou para sua casa e vendeu suas propriedades, as quais tinha herdado de seus pais. Fundou a escola Sam Heung para educar jovens, esperando formar um líder para o futuro da Coréia.

Aos 21 anos viajou para Vladivostok na Rússia onde foi eleito líder do Estado Maior do Exército Revolucionário da Coréia. No ano seguinte levou 300 soldados para Kyung Heung e enfrentou as tropas e polícia japonesa. Aos 30 anos juntamente com 11 de seus amigos revolucionários mais próximos, cortaram-se nas pontas de seus dedos e com o sangue escreveram ´Dai Han Dok Nib` (Independência da Coréia), na bandeira da Coréia e prometeram lutar até atingirem seus objetivos.

Em 1909 Master Ahn leu em um jornal que o ex primeiro ministro japonês Hirobumi Ito (1841-1909) e então recente 1º General japonês residente na Coréia, o principal idealizador do tratado assinado exatamente em 17 de Novembro de 1905, tinha planos de viajar até Harbin, Manchuria para encontrar-se com o general russo Kopochep para discutir as políticas russa e japonesa no Extremo Oriente. Master Ahn percebeu que era o momento próprio para eliminar Hirobumi.

Na manhã de 26 de Outubro de 1909 as 9,30 h Mestre Ahn disfarçado de chinês, aproximou-se da recepção festiva na Plataforma Ferroviária de Harbin, e esperou pela chegada de Hirobumi, quando este chegou, Ms Ahn com uma pistola atirou 4 vezes, matando Hirobumi instantaneamente. Ms Ahn então levantou seus braços e gritou ´Viva a Coréia` . Com um sorriso na face ele jogou fora a arma e rendeu-se para a polícia militar russa, a qual após o entregou para as autoridades japonesas.

No seu julgamento na corte em Yu Soon ele destacou 15 atos criminosos cometidos por Hirobumi, incluindo a invasão do território coreano, a perda da soberania e também outros atos como o fim da paz na península e em quase todo o extremo oriente.

O próprio Ahn defendeu-se declarando que:

´Eu não matei Hirobumi por meu interesse pessoal, mas pelo Movimento de Independência da Coréia, e como líder do Exército Revolucionário Coreano, esta era minha missão. Eu estou enfrentando este júri porque eu perdi a guerra e tornei-me um prisioneiro político. Eu deveria ser julgado segundo leis de um Tribunal Internacional`.

O julgamento terminou no dia 14 de Fevereiro de 1910 ele então foi condenado e sentenciado a pena de morte. Antes de sua execução ele deixou um desejo e mensagem, quando seus irmãos o visitaram na prisão então ele disse. ´Mesmo que eu morra e vá para o céu, eu continuarei a lutar pela Independência da Coréia. Quando vocês retornarem para a Coréia digam para todos os coreanos que eles têm o mesmo dever a cumprir, (lutar pela Independência da Coréia) e devem unir seus corpos e mentes para realizar este objetivo. Quando eu ouvir as notícias sobre a Independência da Coréia, eu irei dançar no céu.`

Desde sua prisão, até a data de sua execução, em 26 de março de 1910, ele escreveu muitas diretrizes para os jovens de seu país.

1. O homem deveria ter um coração de ferro, assim ele poderia executar suas missões, sem levar em conta a conseqüência da morte.

2. Quando você deparar-se com uma situação perigosa, pense em dar tua vida.

3. O carpinteiro destreinado, não pode serrar a madeira grande, para executar grande tarefa, alguém deve treiná-lo arduamente.

4. A boa educação vale mais que um milhão de barras de ouro.

5. O dever do guerreiro é entregar sua mente e seu corpo sempre que seu país necessitar.

6. Se um homem não pode pensar em um futuro distante ele não será um grande homem.

7. Não desperdice tempo, sua juventude não virá duas vezes.

8. Aqueles que resistirem cem vezes trarão felicidade para o lar e para a nação.

Lembrando que as notícias do ato extremo de Ahn, logo correram o mundo pela mídia Internacional, levando ao conhecimento de milhões de pessoas em todo o mundo, sobre a deplorável invasão nipônica naquela península.

O assassinato de Hirobumi levou imediatamente a anexação oficial da Coréia ao Japão, conforme tratado de ´ANEXAÇÃO` assinado em 22 de Agosto de 1910 pelo general residente Masatake Terauchi representando o Japão e Lee Wan Yong primeiro ministro representando a Coréia - promulgado dia 29.



Sobre o Autor: O Sr. Alcione Prestes Costa, ex-praticante da arte, é um aficionado, dedicado, intenso pesquisador e estudioso das artes marciais coreanas.