Nada acontece por acaso no taekwondo brasileiro

(Foto publicada no Site Bang - Disponível em "CBTKD e BANG fecham parceria"

Por José Afonso, especial para a Redação

O fato da semana é a Entrevista concedida ao Site Bang pelo atual Presidente Provisório em exercício na CBTKD. Para quem ocupa um mandato “provisório”, por conta do afastamento do Presidente Titular do atual mandato Jung Roul Kim, nem pareceu um dirigente novato que tenta se firmar como uma liderança política na modalidade. O que se percebe é um rosário de reclamações, mágoas e complexo de perseguição, típicas da velha cartolagem esportiva brasileira. Até “inimigos”!

Como dizia Richard Bach, escritor americano: “Nada acontece por acaso... Há um significado por detrás de cada pequeno ato. Talvez não possa ser visto com clareza imediatamente, mas sê-lo-á antes que se passe muito tempo”. Assim foi esta entrevista, na qual supomos se enquadrar num caso de troca de favor entre um dirigente que vê seu breve tempo de gestão sob questionamento e o seu mais novo parceiro político como sugere o próprio Site Bang em 03/07/2012 - CBTKD e BANG fecham parceria, apesar de até o momento a CBTKD não ter dado publicidade sobre qual seria o benefício, cargo, função ou contra partida para qual o articulador do Site Bang teria sido beneficiado por conta desta parceria.

Porém, quando a história se repete, algo preocupa. Até o final de 2010, primeiro ano do mandato que ainda está em curso, as posições e interesses eram antagônicos se considerarmos que o articulador do Site Bang era parceiro político de JRKim (Titular do atual Mandato) ainda no Comando da CBTKD, em vias de cassação pelo grupo do atual presidente provisório.

As publicações daquele período não deixam dúvidas:


Considerando que a partir daquele momento a sorte do velho dirigente JRKim já estava selada e o seu afastamento a caminho, os dias do articulador do Site Bang como Diretor Técnico da CBTKD na época, também estavam contados.

E tão logo, a AGE cacifou o afastamento de JRKim e a Justiça dar parecer favorável ao grupo do atual Gestor Provisório, conforme notas abaixo,


O Grupo de JRKim era posto para fora. E o primeiro a sair, logo após o Titular deste Mandato, foi o articulador do Site Bang. Na época, comentava-se pelos bastidores da política nacional que era uma questão de honra enxotá-lo da confederação. E para que não restassem dúvidas sobre a “força” do Grupo do Gestor Provisório, enviaram para o Site Bang uma Nota, muito provavelmente exigindo a sua publicação em 11/12/2010 - Confederação: Poder judiciário ratifica AGE de destituição do Jung Roul Kim.

No final do ano de 2010, tanto JRKim como o articulador do Site Bang foram colocados de escanteio, de modo que o Site Bang, a partir desta troca de comando, deixa de ser voz ativa na publicação de notas e matérias da entidade nacional. Neste período todas as mídias “não dóceis” a gestão provisória na entidade, sofreram ações na justiça ou receberam notificações extrajudicial proibidas inclusive de até “citar” o nome da entidade. Muito provavelmente o Site Bang sofreu, também, este tipo de pressão.

Um ano depois... quando a AGE de 21/11/2011 promoveu mudanças estatutárias que beneficiaram unicamente os interesses políticos do atual Presidente Provisório em exercício na Confederação, o clima político esquentou e as críticas contra a atual provisória gestão se acentuavam, o Site Bang já era elemento e ativo na divulgação de notas, cartas e artigos repudiando as ações antidemocráticas e egocentristas do atual mandante provisório da Confederação, até que em 03/07/2012 - CBTKD e BANG fecham parceria.

Depois disso, muda tudo pros lados de Marília e o Site, novamente, retoma a sua sina de ser prestativo e generoso com o poder dominante no taekwondo nacional.

O conteúdo desta entrevista é assunto para outro tema, porém o entrevistador não teve o tino jornalístico para fazer a entrevista valer a pena. Em vários momentos perdeu a oportunidade de travar um diálogo e não um monólogo oficial como pode ser notado. Por exemplo:

  • Quando o entrevistado agradeceu a oportunidade de exercer o seu direito de defesa, o passivo entrevistador poderia ter questionado sobre os critérios do direito de defesa que tem sido dado aqueles perseguidos, suspensos ou cassados pela atual provisória gestão;
  • Falar em “inimigos” no exercício da política é complexo e perigoso, principalmente quando, há bem pouco tempo, era o “patrão” do passivo entrevistador que se enquadrava neste grupo. A afirmação merecia uma melhor reflexão;
  • O entrevistado demonstra não estar preocupado com um pequeno grupo de opositores, sendo assim, por qual motivo fez questionáveis mudanças estatutárias em 2011 que, além de beneficiá-lo exclusivamente, excluiu nomes que muito provavelmente iriam para o enfrentamento político?
  • O entrevistado diz que a única coisa que faz é cumprir o estatuto e os regulamentos. Porque não o questionar sobre os casos de exames de faixa no Acre, exames de candidatos para a mesma graduação do próprio examinador e o vexame mineiro. E o descumprimento do Regulamento do Ranking Nacional ao alterar as pontuações nos casos dos Opens de RJ e RS? E as mudanças estatutárias para beneficio próprio?
  • Diante de tanta reclamação, mágoas e pessimismo, perdeu-se a chance de perguntar sobre qual o modelo de democracia ou cultura política pensa o provisório dirigente para o taekwondo nacional;
  • Quais as chapas já inscritas e como está o processo sucessório para as Eleições na CBTKD no início de 2013;
  • Nada foi falado sobre Duas Ações em curso na Justiça do RJ que ainda deve dar muito “pano pra manga” nas instâncias superiores da Justiça Carioca.
  • Percebe-se que nada foi questionado sobre a multa que a CBTKD está em vias de pagar a FETESP por conta da teimosia do atual provisório gestor em não acatar a Justiça em reconhecer o Brasil Games/SP no Ranking, conforme tinha sido o acordo. Por teimosia, esta leviandade pode custar mais de ½ milhão de reais aos cofres da entidade;
  • Por qual motivo, nada foi questionado, sobre a visita “nada rotineira ou diplomática” de Fiscais Auditores do TCU recentemente na CBTKD, algo que não acontecia desde 1999?
  • Entre tantas, uma não poderia ter passado batido. Quando o entrevistado disse que acordou e olhou pela janela e viu dois paparazzo, o entrevistador poderia ter perguntado se as janelas de onde mora dão para a rua, para uma avenida ou para os fundos do prédio onde mora? Isto faria uma grande diferença.


A entrevista acabou virando um monólogo da conveniência, bem apropriado a ocasião. Porém, um bom assunto para ser explorado.

Ainda voltamos a falar neste assunto, a entrevista é imperdível e reveladora, não deixem de assistir.

 

 

Redação Tkdlivre

 

Artigo Publicado em 07/12/2012, as 10:00hs.

Nota da Redação:

 

  • Aos questionamentos que este matéria sugere, o Tkdlivre, se coloca de antemão, a disposição para, a quem interessar possa, exercer o Direito de Resposta ou fazer o contraditório.