Novidades na vida orgânica da CBTKD

Publicado em 03/10/2012, as 23:40hs. 

A Confederação Brasileira de Taekwondo (CBTKD) incrementou nesta terça feira, dia 02/10/2012, mais uma das suas inovações politica-administrativa ao convocar de última hora mais uma AGE para o dia 05/10/2012, conforme editorial abaixo:

Assembleia Geral Extraordinária 
Publicado em: 2/10/2012

O Presidente da CBTKD, em caráter de urgência, no uso de suas atribuições estatutárias, convoca Assembléia Geral Extraordinária, nos moldes do art. 13, II e seu § 1º, do Estatuto para tratar da seguinte pauta:

a) Rerratificação de artigos do atual Estatuto da Confederação Brasileira de Taekwondo que foram modificados por determinação do COB.


Data: 05 de outubro de 2012;


Horário: 14hs. em primeira chamada e 14:30 hs. em segunda e última chamada;

Local: Av. Graça Aranha nº 416, 11º andar – Centro – Rio de Janeiro –Auditório.

Rio de Janeiro (RJ), 02 de outubro de 2012.


Carlos Luiz P. Fernandes

Presidente da CBTKD
 

Fonte: http://www.cbtkd.com.br/principal/institucional/editais_licitacoes/editais_e_atas.asp - Acesso em 03/10/2012, as 23:00hs. 

A AGE em questão vai tratar de “Rerratificação de artigos do atual Estatuto da Confederação Brasileira de Taekwondo que foram modificados por determinação do COB.”

O Tkdlivre já alertou, inúmeras, sobre as circunstâncias que permitiram as questionáveis alterações estatutárias em novembro/2011. Na ocasião, a justificativa para tal AGE e consequentemente para tais mudanças foram por "...conforme prévia determinação e homologação do  Comitê Olímpico Brasileiro - COB;". 

Ora, se não houve nada de errado no procedimento, por que “re ratificação” de alguma coisa? Neste caso, não haveria motivos para ratificação, muito menos para “re ratificação”.

E por acaso, tudo que foi feito não seria "...conforme prévia determinação e homologação do  Comitê Olímpico Brasileiro - COB;"?

Não sendo, não haveria vício de origem que pode ter comprometido todo o processo que culminou com a AGE de 21/11/2011, portanto, tudo que veio depois não teria perdido o sentido?

Para não haver dúvidas, seria possível uma explicação clara e objetiva por parte da atual gestão sobre este imbróglio? Ou quem sabe, algum representante estadual venha em AGE, fazer as devidas indagações constando em ATA seus questionamentos?

O fato é que estas manobras políticas, regimentais ou administrativas tem deixado confuso, até os que acompanham os passos desta gestão e buscam entender a política gerencial do atual presidente provisório em exercício na entidade.

Vamos aguardar uma manifestação oficial.

Redação Tkdlivre

Nota da Redação: 
¹ - Aos questionamentos que este artigo sugere o Tkdlivre, se coloca de antemão, a disposição para, a quem interessar possa, exercer o Direito de Resposta ou fazer o Contraditório.

___________________ &&& ____________________