Sucessão na CBTKD na ordem do dia

Artigo Publicado em 17/08/2012, as 17:00hs.

Por José Afonso*


Como já se imaginava, logo após as Olimpíadas de Londres, junto ao novo Ciclo Olímpico que se inicia, retoma com mais intensidade o processo sucessório para eleger o novo Comando da CBTKD para um Mandato de 2013 a 2017. E será esta nova gestão que terá a incumbência de preparar o Taekwondo Brasileiro, inclusive para as Olimpíadas do Rio em 2016. Uma tarefa para profissionais.

Infelizmente, temos dois gargalos “enormes” para superar. Um deles é o tempo escasso, o outro é a transição de um mandato marcado por conflitos políticos e jurídicos, para um período de plena atividade profissional com ações bem definidas de modo a alcançarmos objetivos claros, tangíveis e preestabelecidos.

E o cenário político taekwondista não é nada animador, visto que o Atual Gestor Provisório em Exercício na CBTKD - para garantir vantagens competitivas no pleito que se aproxima, promoveu mudanças estatutárias em novembro de 2011 que praticamente engessou o processo, correndo-se o risco de termos mais 4 anos de imbróglios jurídicos da mesma forma que este que está por encerrar.

Ninguém merece!

Nas condições atuais, para ser candidato ao Comando da CBTKD o cidadão deverá ser brasileiro nato, ter mais de 40 anos, ter sido presidente da própria CBTKD ou de uma federação por mais de 5 anos. Além disto, deverá inscrever uma chapa com 6 meses de antecedência com o “aval” de 7 Federações em plenas condições de legalidade e gozo com a Confederação.

Se isto parece difícil, considerando a complexidade e tensão que a democracia interna do taekwondo brasileiro se encontra atualmente, dificilmente algum presidente se arriscaria a apoiar outra chapa que não fosse a do Atual Gestor Provisório em Exercício na CBTKD.

Quem muito quer nada tem!

Na ânsia de restringir a concorrência de adversários políticos, o Atual Gestor Provisório em Exercício na CBTKD e seus aliados engessaram o processo de tal maneira que o inviabilizaram. Isto porque tanto o Presidente, como o Vice, assim como todos os membros do Conselho Fiscal devem atender aos mesmos pré-requisitos acima mencionados. Além disso, ainda pairam dúvidas sobre se os próprios membros da Assembleia (que vão votar no pleito eleitoral) não deveriam atender às mesmas exigências.

Um conselho deste colaborador?

Restaurem o Sistema” na data de 20/11/2011 e finjam que nunca houve esta tal AGE.

Deem um “QTA” nesta infeliz atitude ou convoquem uma nova AGE e reparem o erro, pois do contrário, isto pode não ser perdoado pela Justiça caso ela seja provocada.


Insistindo no erro, o limite para as inscrições das Chapas, ou melhor, de uma ÚNICA CHAPA, será no final de Setembro próximo.

E, provavelmente, ao que se ventila, as Federações da “base aliada”, Sergipe, Bahia, Ceará, Acre, Roraima e Paraná e mais outra, já que o RJ está sob suspeição, deverá sustentar a chapa do Atual Gestor Provisório em Exercício na CBTKD com seu fiel escudeiro, Eduardo Guerra (atual diretor financeiro da confederação e ex-mandatário da federação de tkd dos cariocas, a FTKDRJ), como Vice Presidente.

Ironicamente, se assim for confirmado a “parceria”, em tese, podem estar se candidatando os dois maiores responsáveis pelo caos que se instalou na Federação do Rio de Janeiro, de tal forma que os mesmos foram obrigados a afastá-la ou desfederá-la.

Como se não bastasse os problemas que o taekwondo brasileiro enfrenta, ainda que o tempo seja curto para se preparar um grupo competitivo para os próximos Jogos Olímpicos, ainda temos que conviver com um imbróglio desta natureza.

Tudo para atender interesses que não parecem ser da modalidade de seus atletas ou do coletivo taekwondista.

Como já falamos antes, “a coisa anda ruim na aldeia”. E pode piorar, apesar do Rio/2016.

 

*O Autor José Afonso é faixa preta, professor, praticante de taekwondo e ativista no taekwondo brasileiro.

 Nota da Redação:
¹ O Tkdlivre, não necessariamente concorda com o conteúdo dos artigos publicados e assinados neste Site. O artigo em questão reflete exclusivamente a opinião do autor, e assim, da sua inteira responsabilidade.
²  De qualquer forma, aos questionamentos que este artigo sugere o Tkdlivre, se coloca de antemão, a disposição para, a quem interessar possa, exercer o Direito de Resposta ou fazer o Contraditório.

___________________ &&& ____________________