Quem vai reparar o Prejuízo de Jung Roul Kim?

Artigo Publicado em 01/04/2013, as 23:30hs

 

GM JRKim, perdeu a CBTKD, muito mais por não estar preparado para enfrentar um adversário tão determinado a tomar o seu lugar, do que pelas irregularidades que teria cometido.

Por José Afonso*

  • Há de se considerar que à medida que informações vão sendo ventiladas e documentos relevantes sendo revelados, fica mais fácil analisarmos alguns acontecimentos que nos parecem deploráveis;
  • Há de se considerar que na época o Tkdlivre e este autor “também” fizeram coro nas críticas ao modelo de gestão esportiva do velho coreano, considerada “caquética”;
  • Há de se considerar ainda que este Site tem se empenhado em despertar gestores à altura das demandas do Taekwondo Brasileiro, sem que isto signifique desrespeito ao papel fundamental dos grão-mestres coreanos, na seara marcial taekwondista.


Por estas entre outras, não faz sentido darmos as costas para uma das maiores injustiças feitas a um dos mestres coreanos, pioneiro na implantação da modalidade no Brasil, de história respeitável e lastro marcial invejável.

O Fato é que o GRÃO-MESTRE JUNG ROUL KIM, velho dirigente (por anos vice na CBTKD), até ocupar o posto máximo no segundo semestre de 2008 e tentar um mandato em definitivo para o Quadriênio 2009/2012 à frente da CBTKD - e por consequência comandar o Taekwondo “Olímpico” Brasileiro - teve seu mandato interrompido por razões que, agora, depois de encerrado, descobre-se que não se sustentava.

No final do ano de 2010, JRKim, legítimo Presidente da CBTKD, foi afastado por supostas irregularidades. E estas irregularidades deveriam ser sustentadas por uma AUDITORIA INDEPENDENTE. O que aconteceu, porém irregular, visto que o Auditor não poderia Auditar.

Porém, apenas em 26/11/2012, depois de inúmeras denúncias e um questionamento direto do Ministério Público Federal, uma Comissão para Sindicâncias Internas (0001/2012, 0002/2012 e 0003/2012), apurou as irregularidades nas tais “Auditorias Independentes” realizadas de modo a sustentar o afastamento do Titular do Mandato 2009/2012.

Todavia, concluído os trabalhos, confirmou-se que tudo fora irregular.

E em vez da tal comissão enquadrar o Presidente Provisório em exercício, que afirmava dias antes, em 30/10/2012, à ESPN/Brasil (“Quando nós fizemos esta Licitação, ela foi toda direita, não tem nada de errado. O COB examinou, o jurídico da Entidade, o Jurídico do Comitê Olímpico Brasileiro, não tem nada errado, eu tou tranquilo em relação a isto”), tão somente admitiu que com a irregularidade apurada e o dinheiro devolvido, tudo se dava por resolvido visto que, nestas alturas dos acontecimentos, ...a CBTKD apresentou as propostas, já autorizadas, para a contratação de uma nova Auditoria Independente, para os Exercício de 2010 e 2011.   Ora, ora. Isso nos parece  um despropósito.

Nestas alturas (Final de 2012), o mandato do velho mestre já estava se exaurindo e nada mais poderia ser reparado.

Resumindo:

  • ONDE ESTÁ A CULPA DE JUNG ROUL KIM?
  • SE A AUDITORIA FOI ILEGAL, O VELHO COREANO NÃO PODERIA TER SIDO DESTITUÍDO DO CARGO.
  • ESTARÍAMOS CORRETOS EM DEDUZIR QUE PODE TER HAVIDO UM GOLPE?
  • E AGORA, QUEM ARTICULOU ISTO PARA BENEFICIO PRÓPRIO, NÃO TEM CARA PARA REPARAR O ERRO?


Mas a pior maldade aconteceu na Assembleia Geral Ordinária de Prestação de Contas de 29/04/2011, que analisou as contas da CBTKD, exercício/2010, quando fizeram constar em ATA que, por conta das tais irregularidades, assim descritas...


E como “maldade pouca” é bobagem, o velho mestre estaria proibido, desde então, de fazer exames de faixa dos alunos dele.


A Discrepância

Ora, tudo isso é perfeitamente possível quando, por exemplo, um energúmeno qualquer começa no Taekwondo em 1998 e três anos depois já se torna faixa preta. Depois disso, o mesmo sujeito é pego em exercício institucional em seu respectivo estado falsificando ou fraudando uma ATA de Eleição e, mesmo assim, depois de ser flagrado, julgado e condenado por tal delito, vai ao 2º e 3º Dan por outra organização taekwondista. Mais tarde, a mesma figura volta à oficialidade e faz um Exame para 4º Dan, pagando os honorários com Cheque sem Fundos. E mesmo não tendo o exame reconhecido por calote, é agraciado em momento político oportuno e torna-se, em 2011, 5º Dan...

Se isso é possível e moralmente aceitável, PROIBIR um grão-mestre da estirpe de Jung Roul Kim de examinar seus alunos, é colocar o taekwondo nacional na privada e puxar a descarga.

De qualquer forma, não custa perguntar:

Quem vai reparar o Prejuízo de Jung Roul Kim?

 

*O Autor José Afonso é faixa preta, professor, praticante de taekwondo e ativista no taekwondo brasileiro.

 Nota da Redação:
¹ O Tkdlivre, não necessariamente concorda com o conteúdo dos artigos publicados e assinados neste Site. O artigo em questão reflete exclusivamente a opinião do autor, e assim, da sua inteira responsabilidade.
²  De qualquer forma, aos questionamentos que este artigo sugere o Tkdlivre, se coloca de antemão, a disposição para, a quem interessar possa, exercer o Direito de Resposta ou fazer o Contraditório.

___________________ &&& ____________________